quarta-feira, 4 de março de 2009

Rosa e Mulher

ROSA E MULHER
Efigênia Coutinho

Quando cantas a rosa e a mulher,
Ambas se encantam do teu canto.
Divino canto para meu encanto,
Astro luminoso,água,ar,terra e fogo!

Mesmo adiando este encantamento
Seja de dia ou nas noites de
ternuras, decisões arrebatam
ao quarto, induzindo ao fato!

Poesia também é promessa...
Estalam e quebram portas fechadas,
fervilhando teus passos,
onde o corpo se larga lasso!...

Desabrochando, a Mulher e a rosa,
dançam teus olhos na boca airosa,
tecendo tardes fugidamente...
O ar e o calor são dados preciosos!

Balneário Camboriú
01-02-2008

26 comentários:

Beatriz disse...

A mulher e a rosa... tanto já foi dito! E tu, poeta/mulher, bem sabes como decifrar uma na outra, entrosar belezas, desencravar encantos, tudo com a sensibilidade que tua alma traz em cada verso.

Fica um beijo e uma rosa azul, no teu coração, com meu carinho!

Francisco Silveira disse...

ROSA E MULHER X EFIGÊNIA COUTINHO, impossível separar!
A Rosa que ilustra o teu blog, também diz muito da tua personalidade.
Abraços.

poetaeusou . . . disse...

*
pensei na Rosa,
balanceava
num jardim de nuvens,
canteiro alado
eras tu Mulher,
aroma, odor,
Rosa flor,
,
rosadas conchinhas
deixo
,
*

Nilson Barcelli disse...

Gostei do seu poema, é belíssimo.
Destaco uma parte que me fascinou:
"Poesia também é promessa...
Estalam e quebram portas fechadas,
fervilhando teus passos,
onde o corpo se larga lasso!..."
Continue a escrever, parabéns.
Beijos.

jugioli disse...

Poesia também é promessa,
infinitas promessas...

Lindo poema!!!

JU

rodri disse...

muy bello tu poema efigenia, la mujer y la rosa bellezas eternas.
beijos

João Menéres disse...

Logo fiquei encantado com os dois primeiros versos:
>QUANDO CANTAS A ROSA E A MULHER,
AMBAS SE ENCANTAM DO TEU CANTO<

Depois, a poesia rola natural como o desabrochar de uma rosa.

Beijo de admiração.

O Profeta disse...

És madeira verde
Ou apenas mulher perdida
Testemunha de berço feito de penas
Arca perdida da dor contida

Tudo isto é universo
Em límpida poça de água
Onde as conchas têm a forma de coração
Onde o sal afasta a mágoa

A ti que és minha amiga especial
convido-te a partilhar comigo o “sítio das conchas azuis”




Beijo azul

manzas disse...

Sublimes versos escapam das almas dos poetas
Viajando até ao fundo dos céus como balões …
Suspensos ficam no tecto brilhando poesias inquietas
Reflectindo olhos orvalhados em prados de emoções

Dedicado a todos
Os poetas e poetisas
Deste mundo,
Os que já adormeceram,
E aos outros
Que ainda nem sono têm...

Bem hajam!

Um resto de uma boa semana...

O eterno abraço…

-MANZAS-

Cotovia disse...

...fascínio pelo o que escreves.


Passo a acompanhar-te.

Adrian LaRoque disse...

Muito bonito!

Alvaro Oliveira disse...

Olá Efigenia Coutinho!
Seja bem-vinda ao meu
blog, na posição de
seguidora, que muito
me orgulha.
A minha gratidão pelo
seu honroso comentário,
mas é meu dever reconhe-
cer-lhe talento para a
poesia, avaliando pelo
que acabei de ler no seu
blog. Muito bonita a sua
poesia e de qualidade.

As minhas saudações.

Alvaro Oliveira

Lucinha disse...

Efigenia, vim conhecer seus ecritos e me encantei parabéns meu anjo!!! Admiro as pessoas que tem o dom das letrinhas.. e com certeza voltarei mais vzs se assim me permitir... fique com Deus.. beijosss

Antonio Paulo disse...

Falar de rosas
falar da mulher
que são dadivas

em um jardim florido
com amor cultivadas
ambas merecem ternura
sempre serão amadas.

Parabéns Efigênia pelo belo poema.

Gleidston dias disse...

Olá Efigênia,

maravilhosa expressão das suas palavras em cada frase e verso do poema acima, parabens.

*parabens pelo bela canto que tens aqui,depois passarei pelos outros tbm*

uma otima 6f pra voce.

bjcsss

Sergio Gonçalves dos Santos disse...

balneáreo de pétalas

o desabrochar dos teus lábios néctados
desempetalam minha alma transversal
ressoando cantos de amor ensolarados
fazendo festa no meu peito jovial

vibração sonórica do encanto amado
querida flor, mulher vulcão,vendaval
rosa bailarina na eternidade, no palco
amazônico da vida és o brilho magistral

teu canto em operetas inundam a razão
transmutas minha dor em felicidades
devoras a saudade, beijos da terna paixão

manhã repleta de explendor, claridade
fonte de um querer-bem-me-quer, verão
o ano inteiro me amando em liberdade.

beija-flor-poeta

essa poesia foi feita para te agradecer o carinho e a expressão contidos no teu seio, que, certamente teus olhares erradiam
e contaminam o mundo ao teu redor
com a paz serena e a felicidade
que abrigas.

Com amizade e ternura
Sergio, beija-flor-poeta

Pilole disse...

Efigênia, tus poesias tienen vida y te llegan al alma. Sigue deleitándonos con ellas. Un beso. Pilole

AC Rangel disse...

Efigênia
Você fala de amor com tamanha competência e intimidade que parecem ser, você e o amor, uma só pessoa. Adorei teu bloge e, pode estar certa, estarei aqui sempre, bebendo acada letra sua...
Obrigado pela sua generosidade.
Beijo e parabéns.

Rangel

Borboleta disse...

Belíssimo poema

Desenham-se corpos Inquietos
sem rostos(...)
invisíveis.

Improvisam a alma
Enriquecem a valsa
mergulham despercebidas

Sombras sem fendas
gritam no deserto povoado
expectativa de vida (...)
partes de nós.

manuel afonso disse...

Se permitires passo a fazer-te companhia. Será um grande prazer poder acompanhar essa veia poética que desabrocha em cada poema.

Lice Soares disse...

Existem situações em que, entre o encanto e a emoção, perdem-se as palavras.Assim, digo-te apenas belo poema.
Quão bom e belo, mulher, ver-te assim "estalar quebrar portas..." com a força da tua poesia. Parabéns
e obrigada pela visita e pelo amável comentário, poeta.

Sergio Gonçalves dos Santos disse...

admiro muito você, amo o teu trabalho,...

bjs e um dia maravilhoso pro teu coração

sergio, beija-flor-poeta e amigo

Anônimo disse...

Oi Efi!!!
Um prazer ler seus versos, parabéns!
Nesos Gis

Mariz disse...

Cara Êfigenia

Muita generosidade sua pelo comentário que me deixou.
Sou uma simples Caminhante, peregrina no Caminho que levo com gosto e que para mim é irreversível voltar atrás. O meus blogs foram pensados para passar a mensagem não sei se bem ou mal, mas tudo faço com carinho e dedicação. E como sou muito sensível ao sofrimento dos outros - seja qual for - tento minimizá-lo com alguns posts sobre o auto-conhecimento e não só. Penso que o tempo urge, para que as pessoas despertem e não mais se agarrem ás coisas e pessoas num sentido ilusório e por vezes sem sentido - já que a vida e as mentes nela projectada, são as piores inimigas. O Homem necessita de quando em vez de se "recordar" de QUEM REALMENTE É E DO QUE É CAPAZ!

MAs deixe-me que lhe diga que este seu museu encantado - no sentido de virmos aqui nesta gratuitidade onde sorrisos e almas se entrelaçam - este poema é para mim uma ode, como antecipação do dia da MULHER!

E para essa MULHER que está desse lado a ler-me ofereço o meu coração porque ao ver a sua foto e lendo o que deixou, foi este mesmo coração que a reconheceu.
Dizem os sábios, que as almas que se querem BEM sempre se encontram.
Grata então por este (re)encontro.
Sempre...
Mariz


Saúdo-a como vem sendo hábito meu:
ESPAVO! - quer dizer literalmente:"reconhecendo a LUZ que há em si"! (como em MU - Lemúria)

Cordel disse...

Efigênia:
Parabéns pelo lindo poema...
Tudo de bom
Saúde
Prosperidade
Bjs
Gustavo Dourado
www.gustavodourado.com.br

Emanuel Azevedo disse...

Gostei particularmente deste poema.