terça-feira, 3 de março de 2009

Caminho de volta

Caminho de Volta
Efigênia Coutinho

Cabe a cada um o venturoso caminho
pela vida que já é um presente...
Fazer este trajeto ser ameno
Vem com a fantasia de sua mente.

O merecimento é reservado
Excedendo até barreiras do mal,
Faz a vida ser um sonho natural
Pelos muitos atalhos delegado.

Por entre momentos encantados
Ancorei, rumo aos sinais Futurecidos,
Girei ao mundo com sonhos e cantos.

Vem a saudade dentro do peito e corta
percorrendo este caminho infindo,
Mostrando o caminho de volta!...

Balneário Camboriú
Março 2009

6 comentários:

Francisco Silveira disse...

Ah, o caminho de volta mostrado pela saudade...
Um abraço.

José Carlos Brandão disse...

Vivemos percorrendo um caminho de volta na vida, porque estamos carregados de saudades.

Um grande abraço.

wallper.lima disse...

Olá Efigênia! Tdo bem?
Na vida percorremos tantos caminhos, e nessas idas e vindas, formamos um elo...que se transforma em : "o livro de nossa vida"!
Entre sonhos, fantasias, vamos traçando nossa realidade, e se fizermos tdo "certinho", não teremos que nos arrepender, mas sentir saudade, de uma vida que representa aquilo que somos, sem máscaras, sem vergonha, sem medo, mas sentindo simplesmente saudade!
Achei sua poesia mto linda! Parabéns!
Bjoca.
Waleria Lima.

poetaeusou . . . disse...

*
caminho
trilhando as veredas,
saltei
as barreiras dos atalhos,
na senda dos escolhos,
preparando o teu retorno,
,
brisas viandantes, dou,
,
*

Sergio Gonçalves dos Santos disse...

escrever tão lindo assim, somente um gênio, por isso, não concordo em dizeres que és amadora,...
pois a consciência e a colocação dos sentimentos em palavras são simplesmente espelho de um profissionalismo e uma paixão pela vida e pela poesia.

portanto: rabisque o amadora e coloque o " poetisa de corpo e alma, ... profissional "

bjs, seu mais novo fã

sergio, beija-flor-poeta

Sergio Gonçalves dos Santos disse...

o mulherão

é sentir-se homem na hora mais certa
é passar pela agonia da dor do parto
é cantar as tristezas em forma de seresta
é fazer a própria comida e por o prato

é aquele que se diz machista e não presta
que sai com a vizinha e é mesmo safado
deixando a mulher sozinha, na quaresma
sem ter um pouquinho do prazer amado

ele não corta cebolas e nem chora a paixão
de estar nadando contra a corrente em vão
nem descasca batatas, nem lava o negro feijão

não porque ele seja um homem assim racista
nem por estar cotado a presidente machista
mas, por não escutar a voz do coração: fretista.

beija-flor-poeta


uma poesia para te alegrar,...acabou de nascer

bjs

sergo, beija-flor-poeta