segunda-feira, 13 de abril de 2009

Algemado é, porque é Perfeito

Algemado é, porque é Perfeito
Efigênia Mallemont (Coutinho)

Nesta espaçada espera, que desespera,
dói-e a hora mais longa no meu peito!
Vou ser a lenda com certeza dessa fera
que se chama paixão pelo seu jeito.

Vou ser presa fácil, porque é meu direito
ser feliz neste doce e amargo enleio...
Cupido me flechou e no leito me deito,
ferida, à espera do Rei que me encandeia.

A escravidão é do Rei pela Rainha...
São algemas que colam sua à minha mão;
Vou sim viver do amor que não definha.

No aceite, fico escrava desta paixão!
Mas, deixo-o livre ao ser preso no meu leito,
e se ficar,algemado é, porque é perfeito.


Balneário Camboriú
Setembro 2003

40 comentários:

Javier.S.H disse...

Preciosa tu poesia, como siempre. Un abrazo.

D M Machado disse...

ainda estou "descobrindo" tua poesia
sei que nada tenho a descobrir, mas sim a sentir
lindo soneto! bem feito e escrito, bem colocado, bem "sentido"

abraços

Davi

Alvaro Oliveira disse...

Amiga Efigénia!

E agora, onde vou descobrir
palavras para definir este
tão lindo soneto?
Pura e simplesmente perfeito
e lindo.

Um terno beijo.

Alvaro Oliveira

Duarte disse...

Possessão no amar.
Num querer sem fraquejar.
Amor cativo é paixão ardente,
ou morre para sempre...

Abraço-te

Francisco disse...

As algemas do amor, são sempre perfeitas...!
Um abraço.

António Gallobar disse...

Oh doce prisão
que me prendes noite e dia
será que é ilusão
ou apenas fantasia,
afinal é consentida
carregada de magia.

Muitos parabens amiga Efigênia
Mais um que adorei.

JC disse...

Adorei a frase "deixo-o livre ao ser preso no meu leito". Acho que esta frase transmite uma bela mensagem de amor.
Beiinhos

manuel marques disse...

"A carne nasceu escrava e a alma nasceu livre."

Matar a sede nesta tua linda fonte é delicioso.

Um grande beijo querida amiga.

poetaeusou . . . disse...

*
algemado
me sinto
ao ler-te . . .
,
conchinha livres, deixo,
,
*

Silvio Luiz disse...

Oi Efigênia! Obrigado pelo carinho e comentário lá no blog!
Seja bem-vinda... e a partir de agora acompanho-te também!

Viver na "blogosfera" é muito bom!

Abreijos! =D

Branca disse...

...as algemas do amor, doce prisão!

Ótimo dia pra vc!

Ofarol disse...

Belo soneto... onde o amor é perfeito...

Gostei muito... Obrigado

Beijos

José disse...

Efigênia

Vou tratar-te assim já que somos
mais ou menos moços da mesma idade.
E dizer-te também que é um honra
para mim ter-te como minha seguidora. Eu um simples poeta
com pouca escolaridade e faço
apenas umas rimas e pouco mais.
E o pouco que sei tenho aprendido
com poetas e poetisas do teu nivel,
tive a dar uma vista de olhos e
fiquei fascinado com tão lindos
poemas, o soneto é lindíssimo
que me dera escrever assim.

um beijo e obrigada

Helena disse...

Olá Efigenia
Muito bonito o seu poema, lindo mesmo.Parabéns pela seu talento!
Obrigada pela sua visita é sempre bem vinda.Agora sim, tenho novidades no blog, se me quiser visitar de novo.
Um abraço
Helena

João Ferreira disse...

Cara Efigênia,

Também quero viver do amor que não definha (me refirindo a sua poesia)
Obrigado pela gentileza de visitar meu blog, ele estará sempre aberto aos poetas de corpo e alma.

Forte abraço,

João

Amaral disse...

Quem gosta de poesia tem aqui uma excelente oportunidade.
Já ouvi a declamação do Nenúfar e deu para entender quão profundos e sentidos são os teus poemas.
Este soneto é outro belo exemplo.
Parabéns!!!

manzas disse...

Nos lençóis de seda em mar sereno
Tocam os dedos de um sol madrugador…
Desperta o planar de uma gaivota
No desabrochar de uma fina flor

Desamarro das margens do rio
Batel pintado com cheiro de jardim…
Redes enleadas no engodo do amor
Veste-se tímida a manhã num cais de cetim

Um resto de uma boa semana
Na rota dos sonhos!
Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Olavo disse...

Tem selos e memes lá no blog
Para você..
Abraço

Ana Martins disse...

Muito bom Efigênia... Parabéns!
Gosto particularmente de sonetos, e este está perfeito!

Beijinhos,
Ana Martins

Canduxa disse...

Quero agradecer a sua visita e as amáveis palavras que deixou no meu mundo.
O seu Soneto é lindíssimo!
Com mais tempo e calma vou ler e sentir a sua bela poesia.

Viver um grande amor,
É grande o sonho!
Esperá-lo sem dor
Um dia chegará.
Libertá-lo,
Nada é perfeito.
Se for nosso, um dia, voltará!

Um abraço
Canduxa

Gilbamar disse...

Oi Efigênia! Finalmente encontrei seu maravilhoso blog, me deparando, de pronto, ante uma linda poesia que me encantou.

Sou, a partir de agora, seu seguidor.

Fraterno abraço do amigo Gilbamar.

João Ferreira disse...

Efigênia sua poesia é profunda demais, e, enigmática como um sonho noturno. Quando te leio me lembro de Fernando Pessoa, pois ambos necessitam de serem decifrados.
Já li o bastante de seu blog para eu me tornar um seguidor.

Forte abraço,

João

Lucia Amberget disse...

Amada Efigênia,
Obrigado pelo carinho e comentário em meu blogger. É muito bom estar com você outra vez! Como sempre, você supera com seus poemas.Beijos no coração...
Maria Lucia Amberget

José disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José disse...

Efigênia

eu ando na internete há pouco tempo
e me disseram, que deve trarar toda a gente por tu. depois de ter andado por ai vêjo que não é bem
assim.
Por isso peço desculpa pelo meu
primeiro comentário

Para si destinta Senhora
por ter vindo ao meu cantinho
e por ser minha seguidora
vai para si, todo meu carinho

um forte abraço

Léo disse...

Nestas suas palavras, nota-se todo o contexto da mulher romântica que está sempre a esperar que o oposto reconheça tal amor e se una a ela em pensamentos.

"Se algemar é porque é perfeito"

A entrega da moça, a espera de que o oposto faça o mesmo.

Nota-se também que mesmo que ela se entregue por total ainda há a desconfiança no oposto. Um sentimento tão feminino.

Direto do Brasil. De Poeta para Poeta (Um dia tu verá uma das minhas rsrs...)
Beijos.

Jorge Vieira Cardoso disse...

SÃO AS PALAVRAS QUE NOS CUIDAM, DEIXEM QUE ELAS SE ENTRETENHAM NOS OLHOS DE UM UNIVERSO SEM AUTOR…

BEIJINHO TERNO...

Pils disse...

Sonetos...sonetos...a forma poetica dos grandes autores...Camoes tanto fez é lembrado por eles...muito bons seus sonetos... bem intensos... e transbordam uma essência, acho q deve ser a sua...bjs

Daniel Costa disse...

Efigénia

Achei muito curioso o poema. Diversidade a que sou atento enquanto proporciona prazer, é eficaz modo de tentar sempre aprender. É sempre bom haver modos deferentes de conceber.
Daniel

Barros disse...

Olá Efigênia,
Belas poesias as suas! Invejo os poetas. Quem me dera pudesse expressar sentimentos e idéias através de palavras tão bem arquitetadas, capazes de construírem um outro olhar sobre a vida.
Abraços

Pena disse...

Doce Amiga:
Que lindo poema "confeccionou" com mãos de ouro puro. Cintila nas pessoas, fazendo maravilhar e deslumbrar.
Simplesmente, SUBLIME!
Deve ser um fabuloso Ser Humano Enorme que delicia e enternece.
Brilhante! Adorei.
O seu génio jorra com adorável ternura de si e do que concebe.
Beijinhos de imenso respeito pela sua gigante sensibilidade e encanto.
Com admiração

pena

Bem-Haja, genial amiguinha!
OBRIGADO pela sua amabilidade para comigo. É linda, sabia?

João Ferreira disse...

Querida Efigênia,

Recebi seu generoso comentário em meu texto, e quase não pude conter as lágrimas. Embora não seja merecedor de tamanha honra.

Que Deus abençõe você e sua casa. Amém!

João

Paulo - Intemporal disse...

anoiteço-me aqui.
_________________________________

deixo um beijo.

e o desejo de uma boa semana.

Efigênia e o seu saber dizer.
_________________________________

Valter Montani disse...

Minha querida Efigênia, estou inaugurando minha galeria de selos e oferecendo um monte de presentes, entra lá e escolha o que você quiser, bjs e boa semana siga o link:
http://galeriadopoeta.blogspot.com/

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive aqui bebendo um pouco da sua inspiração, muito bonito o soneto, Adoro essa foma fixa! Judia muito da gente!!
Abraço Ademar!!!

Prof. DiAfonso disse...

Olá, Efigênia Coutinho!

Prazer enorme poder seguir o seu blog e poder ter tido acesso a ele. Adorei o seu fazer poético. Pelo que pude ler, embora sem a profundidade que uma atenta leitura exige, percebo um transbordar de vários "sentir de um ser que se quer nomear a si mesmo a partir de seu mundo interior". PARABÉNS!

Bjs e obrigado pelos elogios ao meu blog!

ps. Há um outro blog apenas com poesias minhas. Em blogs preferidos, se desejar, acesse diafonso - blog de poeprosa.

helioborba disse...

Efigênia Coutinho,bom dia!
É muito bom seguir e ser seguido por um blog de tão bom gosto e que fala de poesia.
Poesia é um doce sobre o amargo.
Abraços
Helio
APOSENTADO INVOCADO

Caillean disse...

Minha querida Efigênia

Estou adorando absorver suas palavras! Achei lindo o "Vou ser presa fácil, porque é meu direito"
muito especial nos darmos este direito.

Minha Poetisa deixei para voce um Selo na Casa da Floresta porque suas pessoa tao doce me encanta assim como suas palavras.

Beijinhos Encantados

)0(

Angélica Lins disse...

Lindo poema. Parabéns!

Sinto-me assim ... Livremente algemada em meu amor.

Estive aqui...


Beijos de luz!

Tais Luso de Carvalho disse...

'Nesta espaçada espera, que desespera,
dói-e a hora mais longa no meu peito!
Vou ser a lenda com certeza dessa fera
que se chama paixão pelo seu jeito'.

Ora, minha querida amiga, que sensibilidade... Estou te lendo desde lá de cima, e uma tenho de escolher; e isso é meio difícil.
Mil beijos e sempre obrigada!
tais luso