quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Frenesi




Frenesi
Efigênia Coutinho
 
Quando os teus olhos, fitei,
Mundos de desejos e loucura...
Senti bater descompassado
Meu coração, em infinda formosura.
Todo o meu ser, entreguei
Num total frenesi afogueado...
Uma explosão de orbes
Entre o céu a terra, cegou-me
Com tanta sedução, aos astros elevou-me!
Há! Que esplendor, sublime fulgor!
Templos, altares, louvor...
Mundos de sentimentos e magias
Que belas Ilusões divinais. Sinfonias!
Celestes aromas vertem do corpo.
Neste altar dos deuses
Meu destino será mais belo.
Num conto de fadas me encanto...
Dourado sonho canto.
Ainda te tenho pelas noites minhas
Nas cinco pontas duma estrela brilhante,
São teus raios ainda a iluminar meu estro!
E neste supremo instante,
Em poema, este arrebatamento eu selo!
 
 
Balneário Camboriú - Setembro 2010

2 comentários:

Arte & Emoções disse...

Olá Efigênia! Passando para te cumprimentar e me deliciar com a leitura de mais um dos teus belos poemas.

Beijos e muita paz para ti e para os teus.

Furtado.

Literatura & Companhia Ilimitada disse...

Como sempre, nos presenteis com mais uma das tuas belas criações.

Beijos e fiques com DEUS.

Furtado.