sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Ternura

T E R N U R A
Efigênia Coutinho

Adeja coração, indo aos braços
da ventania com terna canção.
Ao fulgor, os olhos com emoção
O amor em chamas te chama...

Conta-lhe que o tempo em giro
Jamais mudará esse sentimento,
Que sempre será fiel neste retiro,
Pelos céus, seu nome vou repetindo,

Porque dos sonhos a magia perdura
Rasgando meu peito uma saudade
Do teu rosto adorável de ventura...

Eia , sonho feliz ,que o fim procura !
Face aos sentidos, a razão murmura
Dos teus mimos da sonhada aventura!

Balneário Camboriú
03.11.2008

9 comentários:

Francisco Silveira disse...

Sempre colho uma frase dos teus posts.
A de hoje é, FACE AOS SENTIDOS, A RAZÃO MURMURA.
Um abraço

Cotovia disse...

...brincas co as palavras e dizes tanto.

Uma honra ter-te como seguidora.

Nilson Barcelli disse...

Magnífico soneto. Adorei as suas palavras.
Nunca escrevi nenhum, porque sei que é bem difícil...
Um fim de semana bom para vc.
Beijo.

Antonio Paulo disse...

Lindo soneto perfeitamente construido. " O amor em chamas te chama " mostra um coração ardente.
Grato pela sua visita no meu modesto espaço. Que sua alma através de seus lindos sonetos mostre-nos sempre essa chama do amor.Isso que da as poetisas como você uma beleza muito além...

Willy Antoni Abreu Oliveira disse...

Saudações!

Muito obrigado por ter passado no meu blogue. Mais agradecido ainda pela apreciação que fez ao meu trabalho.
Vá passando!

Abraço do outro lado do oceano.

Zé Maria disse...

Escutá-la, minha cara Efigênia, "adeja-nos o coração" e leva-nos no "sonho feliz, que o fim procura!"
Belo soneto. Por isso cá estamos.
Abraço largo, como este Atlântico que nos une

Machado de Carlos disse...

De repente fiquei com muita saudade daquelas lindas formatações que eram inseridas nas páginas do site,(AVSPE) principalmente dos sonetos que foram deletados. As alterações foram efetuadas por alguma causa superior, não é mesmo? Um Grande Abraço!

Sonia Schmorantz disse...

Que belo poema! Maravilhoso ler...
um beijo e lindo domingo

poetaeusou . . . disse...

*
saudade,
na procura
da aventura sonhada,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*