domingo, 26 de abril de 2009

Ser Poeta

SER POETA
Efigênia Coutinho

Ser Poeta, nunca foi profissão,
nem a poesia uma jerarquia
onde o empregado assina ponto
todos os dias ás onze em ponto.

A Poesia chega, num amanhecer
primaveril, pela fresca brisa,
ou nas madrugadas enluaradas,
Ou num fevereiro com sol escaldante.

Vem leve, solta,livre canção.
Insolente pelos idos de março,
murmurante e submissa por noites
voluptuosas de baça inquietação.

Indomável, cautelosa, ora fugindo,
ora desejando ficar, ora calada
mas seu canto querendo cantar,
ás vezes chega e resolve ficar...

Balneário Camboriú
Fevereiro 2009

34 comentários:

Osvaldo disse...

Oi, Efigênia;

Ser poeta é conseguir diluir seus sentimentos e transportá-los do corpo, através dos dedos para a ponta da "pena" que os imortalizará numa simples folha de papel que poderá ser esterna ou se desfazer na chama de um braseiro...

Belo poema, cara amiga.

bjs
Osvaldo

cris disse...

Só quem sente isso de verdade para definir o quão sublime é transparecer as coisas mais sutis em forma de palavras poéticas!
Não sou poeta, mas meu amado é, então consigo entender que sentimento é esse!
Bela poesia.....Sua sempre seguidora, Cris!

António Gallobar disse...

Que melhores palavras se pode escolher do que citar Florbela Espanca, a falar sobre os poetas dos seus sonhos e devaneios:

"Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!"

Mas citando a grande Poetisa Efigênia

"Vem leve, solta,livre canção.
Insolente pelos idos de março,
murmurante e submissa por noites
voluptuosas de baça inquietação"

e ficar assim a pensar no encanto da poesia.

Um beijo poético
Antonio Gallobar

Tatiana disse...

Vim conhecer o seu blog e as suas poesias.

Fiquei literalmente encantada!

Voltarei mais vezes!

Uma bela semana para o seu rico coração!

Beijos

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Efigênia,

Você nasceu com o dom... o dom de encantar.

Beijo grande, poetisa apaixonante.

Rebeca

-

manuel marques disse...

Um poeta é um mundo encerrado num homem .

Abraços.

José disse...

A poesia vem vindo com cautela e quando se ausenta a gente sente a falta dela.

Caminhando de noite e dia
porcorri um longo caminho
para ver sua linda poesia
poetisa Efigênia Coutinho

um beijo

Francisco disse...

Para alguns privilegiados, a inspiração chega de mansinho, se instala e logo é espalhada para milhões de almas receptivas e encantadas.
Tenho o dom de pertencer ao grupo dos receptivos e encantados.
Um abraço!!

Davi Machado disse...

Que sonho de poema!
Na alma do poeta o que vive?
O que "não" vive na alma do poeta?

bjs!

Davi

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Efigênia! Ser poeta é está de bem com a vida e principalmente com o nosso bom DEUS, pois é ELE, onde quer que estejamos, quem ilumina as nossas mentes e nos dá a tão necessária inspiração.

Adorei, belo e muito profundo.

Beijos,

Furtado.

Daniel Costa disse...

Efigénia

Um bonito poema, como os que nos tens brindado. O poeta é isso, não tem compromissos. Manda o seu espírito irrequieto, por vezes quieto.
Daniel

Pils disse...

Realmente a poesia vem qdo ela quer, na hora dela e ñ na nossa...por vezes tentei escrever algo bem racional, ñ saia nada, mas as vezes qdo menos espero está lá pronta para ser posta no papael...vc consegue descrever bem isso.....cada texto seu me deixa encantda....bjs

gaivota disse...

e fica bem ler este poema nesta tarde de semi primavera, um pouco de sol, um pouco de chuva... nem sabemos bem!
irrequieto este tempo, como tantos versos...
beijinhos

Alvaro Oliveira disse...

Citando Florbela Espanca,
Ser poeta é ser mais alto,
é ser maiot.

E a minha amiga Efigénia é sem
duvida maior, no seu expoente
poético.

Um beijo de carinho

Alvaro

Multiolhares disse...

Ser poeta não pode ser profissão,
pois a arte sai a seu tempo, não por encomenda.
E o teu poema ficou delicioso
beijinhos

FRAN "O Samurai" disse...

Olá querida!

Vim aqui retribuir a visita em meu blog. Seja sempre bem vinda em meu cantinho.

Ser poeta é ter o dom das palavras, palavras essas que transmitem sempre um sentimento em cada frase. Ser poeta é saber dar valor a simplicidade de tudo na vida e com ela encher de alegria os corações apaixonados.

Beijos querida, adorei seu poema, lindo!

Dona Poesia disse...

Efigênia o seu poema e hoje está mesmo muito lindo!

Fiquei boba de vc conhecer a irmã de Lêdo Ivo. Que grande privilégio. Ele é um dos imortais da Academia Brsileira de Letras, e um dos maiores poetas do Brasil.

Dona Poesia disse...

eu quis dizer"o seu poema de hoje"

Ricardo Calmon disse...

ser poeta é o que praticas com doçura,intensamente,como se em dicotomia fosse,exalando a geografia de alma sua,m sussurros,como se também fosse!

Tu és escriba e poeta ,em flor forma!

Viva a Vida!

Olavo disse...

Passando para desejar um otimo feriado e final de semana
Beijos

Canduxa disse...

Lindo poema...como todos os que tive oportunidade de ler.
Parabéns!
Beijinho
canduxa

Paulo - Intemporal disse...

Maio, o primeiro dia, o dia um, um dia, este.

Celebra-SE aquele que tem algo a fazer, ou que há tanto faz [...]

Maio também de Maria, de re.conciliação.

Maio de colher, a semente.

íssimo _______________________________ .

Léo disse...

Você trata a poesia como algo vivo que anda por aí a invadir as cabeças das pessoas e colocar sementinhas mágicas de sabedoria e indizível romantísmo.

E porque não? Nem todos somos providos deste saber, mais vez ou outra coça uma coisa em nossas cabeças e as rimas começam a aparecer.

Se fizer com carinho e amor ela resolve ficar.

Direto do RIO.
Um abraço moça poetisa.

Edson Lariucci disse...

Boa tarde!!! Tudo bem??? Espero que tudo d emelhor tenha acontecido por aí... Assim, eu trato as palavras com uma ternura muito grande! Adoro me expressar por meio delas, apesar de ser novo nisso! Mas amo tudo isso!!!! Parabéns pelo esmero que tem com a nossa matéria prima: a palavra!

Abraços pra vc!
Passei por aqui!

Javier Sánchez Menéndez disse...

Sabes mucho de poesía, gran poeta.

Un abrazo.

Muy bello.

Duarte disse...

Deixa-a fluir que sai.
Conjunto breve de palavras que muito dizem e que tu adornas com veludos de suavidade.

Um forte abraço, meu, para ti

lili laranjo disse...

passeipor aqui
vim devagarinho e deixei poesia...

SER CRIANÇA


Fui criança
Do outro lado do mar...
Tão longe...
E tão perto...

Como recordo...
Os passos largos...
A correr para o colégio...
O vestido novo...
Para levar à igreja...
As minhas brincadeiras...
Os meus jogos...
Os meus bailes...
Os meus anseios...
Os meus amores...

Os meus amigos...
Com quem sempre brinquei...
Que tanto me alegravam...
E a quem sempre recordei...
E... que hoje ainda recordo...
E... preservo.
Pois são do melhor...
Que até hoje...
A vida me deu!...

LILI LARANJO

Jorge Sader Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Sader Filho disse...

Efigênia, comungo com você o pensamento do que é ser poeta e transmitir sua arte. Muito feliz o seu poema.
Parabéns, abraços.

Dulce disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dulce disse...

Efigênia,

Tenho para mim que, ao nascer, um poeta traz consigo a árdua missão de traduzir em palavras os sentimentos e as emoções que afligem ou encantam o ser humano ao longo de sua caminhada.
E você cumpre essa missão com maestria. Lindos poemas...
beijos

Armindo Guimarães disse...

Linda definição poética sobre os poetas.

Abraços

Mateus Araujo disse...

Nossa ow to pasmo com suas poesias!

perfeitas!
vou lendo...

Priscila disse...

Querida te visitar foi um prazer, são maravilhosas suas postagens, você fala com propriedade. A definição de Ser Poeta, escrita de forma ímpar, me chamou atenção.

Estou te seguindo e voltarei mais vezes.

Te espero no meu blog e que goste.

Beijos querida.